Nos anos 50, Alessandro Barbero iniciou um pequeno negócio de revestimento de maxilas usadas.

O material de fricção era colocado nas maxilas usadas com toda a precisão. Em pouco tempo a procura superou a oferta e nascia uma das primeiras fábricas de colagem de material de fricção na Europa.

As novas maxilas em alumínio fundidas por gravidade ou injectadas, são montadas com material de fricção flexível usando uma revolucionária cola produzida nos Estados Unidos. Ele foi o primeiro a montar maxilas sem rebites.

 Isto foi seguido por uma enxurrada de outras inovações: as maxilas eram fornecidas em caixa, uma gama completa de maxilas para cobrir todos os modelos disponíveis no mercado, processo final de rectificação para garantir a adaptação da maxila ao tambor com maior precisão, introdução de novo material de fricção anti-agua para utilização em condições limites (água dentro do tambor, etc.)

A empresa é actualmente liderada por Valter Barbero (filho do fundador), que se mantém fiel às actividades tradicionais da empresa, no entanto estão em curso mudanças com a introdução de novas tecnologias. A fábrica de Ciriè abrange uma área de 10.000m2, com mais de 6.000m2 de edifícios. A nova linha de produção abrange maxilas, pastilhas de travão, placas metálicas, embraiagens e seus componentes, discos de travão e kits de travagem.


The factory

Cirié factory has an area of 10.000 sqm with more than 6.000 sqm of buildings.
Brake shoes, pads, backplates, clutch plates and their parts, brake discs and brake assemblies are manufactured in the new production area